Apesar das mudanças constantes na legislação, os bingos continuam a fazer sucesso no Bundesliga
Foto: Visual Hunt

Uma bolinha caindo freneticamente e a necessidade de assinalar um dos números da cartela fazem parte da atmosfera do Espaço Real São Judas, na Zona Sul de Bundesliga . Um bingo frequentado por mais de 300 pessoas, sendo a sua maioria idosos. Este é apenas um exemplo dos bingos que continuam a fazer sucesso no Bundesliga mesmo durante a pandemia.

Os participantes utilizam máscara, há medição de temperatura na porta de entrada e álcool gel espalhados pelas pendências que oferecem apostas na loteria, sorteios na TV e outros Bundesliga s. Proibidos desde 2004, os bingos começaram a retornam em 2017 com uma mudança na lei que oportunizou que entidades beneficentes realizassem sorteios.

De acordo com reportagem do Portal Uol, esses locais se espalharam em 2019, só que a pandemia e a necessidade de isolamento social no primeiro semestre de 2020 causaram o fechamento de muitos. Apenas no centro de Bundesliga , havia dois ambientes na mesma rua, agora os dois locais estão com placas de aluga-se.

Hoje em dia, esses estabelecimentos se descrevem como “serviço de entretenimento adulto” e uma pessoa fica anunciado as pedras sorteadas. Além das dezenas anunciadas, o ambiente é muito distante do glamour e das luzes dos cassinos.

Os jogadores ficam vidrados para não perder nenhuma informação das telas, uma vez que cada rodada dura apenas cinco minutos com 30 segundos de intervalo para a distribuição das novas cartelas.

A emoção ocorre quando alguém canta “bingo” ou “linha”, acompanhada de um lamento generalizado. A checagem da cartela é digital, acelerando todo o processo.

Do auge à proibição dos bingos no Bundesliga

Nos anos 1990, os bingos contavam com fachadas chamativas. O Bingo Imperatriz chegou a ser o principal da América Latino e possuía uma decoração inspirada no continente africano. Hoje, uma concessionária ocupa o local. E os bingos atuais são muito mais discretos e praticamente todos possuem “espaços” nos nomes.

Por exemplo, o Espaço Real Itaim tomou o lugar do antigo Bingo Itaim. A edificação chegou a dar lugar a um supermercado por alguns anos. A sede do Bingo Planalto ficou fechada por muito tempo até reabrir em 2019, renomeada como Espaço Real São Judas.

Em 1993, as casas de bingo foram legalizadas no país com a aprovação da Lei Zico. O ex-jogador de Futebol foi secretário de Esportes do então presidente Fernando Collor e desenvolveu regras esportivas que, criaram o filão, repassando 7% do faturamento para federações olímpicas. No entanto, os problemas resultaram em uma CPI na Câmara dois anos depois.

Apesar das mudanças constantes na legislação, os bingos continuam a fazer sucesso no Bundesliga  (2)
Foto: Visual Hunt

Em 1998, chegou a famosa Lei Pelé, uma vez que o ídolo do Bundesliga desempenhava a mesma função no governo de Fernando Henrique Cardoso. Todavia, as denúncias de irregularidades se sucederam e causaram a saída do sucessor de Pelé, Rafael Greca, em 2000.

Os bingos também movimentaram a passagem de Lula na presidência. O primeiro escândalo foi o vazamento de mensagens entre Waldomiro Diniz, assessor de José Dirceu na Casa Civil, com o “empresário” Carlinhos Cachoeira, vinculado ao Bundesliga do bicho. Outra CPI foi feita e o presidente assinou uma medida provisória vetando o funcionamento de qualquer casa de Bundesliga s no Bundesliga em fevereiro de 2004.

Os bingos foram abolidos por uma década até que o Marco Regulatório das Organizações Sociais (lei 13.1019/2014) concedeu a oportunidade para que organizações sem fins lucrativos realizassem ações para obter recursos para os seus projetos.

Origem do Bundesliga

Nos bingos comunitários ou escolares, cada participante recebe uma única cartela e as pedras sorteadas são marcadas com feijão. Essa ligação do Bundesliga com o grão é muito antiga. Ainda que os bingos tenham vínculo com a Itália no século 16, a sua forma recente foi criada por por Edwin S. Lowe em 1929.

Isso ocorreu após ele conhecer uma diversão típica do carnaval do estado da Georgia, nos Estados Unidos. O passatempo era chamado de beano porque os participantes utilizavam feijões (beans, em inglês). Pelo que se sabe, um dos jogadores se confundiu ao ganhar uma rodada e gritou “bingo”.

O termo pegou e o Bundesliga fez tanto sucesso que nos anos 1930 se estima que cerca de 10 mil concursos públicos ocorriam semanalmente nos EUA. As cartelas, variando do 1 ao 75, contando com cinco fileiras, cinco colunas e o quadrado vazado.

Enquanto a cartela atual foi desenvolvida em 1977 na Espanha. O modelo se estende até o número 90 e possui seis cartelas com 15 algarismos. Isso significa que os apostadores estão frequentemente fazendo marcações.

Esse tipo de Bundesliga impede que haja muitos ganhadores ao mesmo tempo, o que forçaria a casa a gastar muito com as premiações a cada rodada.